• Pastoral de Comunicação

Burkina Faso: bispos alertam para tentativa de criar conflito inter-religioso

Agrava-se a instabilidade em Burkina Faso, onde em 19 de agosto um ataque jihadista matou 24 soldados, feriu 7 e deixou outros 5 de seus companheiros desaparecidos. A ação ocorreu nas primeiras horas do dia em Koutougou, no norte do país.

"O povo de Burkina Faso sempre permaneceu firme na luta duradoura contra o terrorismo", disse o presidente Roch Marc Christian Kaboré, que reiterou que o país “nunca abrirá mão de qualquer parte de seu território, à custa de nossas vidas".

No início de agosto, o presidente da Conferência Episcopal do Burkina Faso e do Níger, o bispo de Dori Dom Laurent Birfuoré Dabiré, havia denunciado os massacres de cristãos por grupos jihadistas com apoio do exterior que, segundo ele, "são melhor armados e equipados" do que exército nacional.


"Se o mundo continuar a não fazer nada, o resultado será a eliminação da presença cristã", alertou presidente da Conferência Episcopal.

Os grupos jihadistas - alertou o arcebispo - seguem uma estratégia precisa para colocar áreas cada vez maiores do país sob seu controle, ou pelo menos desestabilizá-las. "Eles foram se instalando dentro de nosso país aos poucos, atacando o exército, as estruturas civis e a população. Agora, o alvo principal parece ser os cristãos. Eu acredito que eles estão tentando desencadear um conflito inter-religioso", disse Dom Dabiré.

"A insegurança continua a crescer e nos obrigou a reduzir as nossas atividades pastorais. Agora é muito perigoso viajar para certas áreas e me vi obrigado a fechar duas paróquias", denuncia o presidente da Conferência Episcopal.


A Igreja Católica representa um quinto dos 16,5 milhões de habitantes de Burkina Faso, cujo governo assinou um acordo com o Vaticano em 12 de julho, garantindo o status jurídico da Igreja e comprometendo-se a "colaborar para o bem-estar moral, espiritual e material" da pessoa humana e para a promoção do bem comum.

Os locais de culto cristãos, especialmente no norte do país, habitados principalmente por muçulmanos, foram alvo de grupos jihadistas após a queda do presidente Blaise Compaore em outubro de 2014.

Em junho, os bispos de Burkina Faso e do Níger denunciaram que seus países "há anos são alvo do terrorismo".

(Agenzia Fides)

0 visualização
SOBRE NÓS

A paróquia nossa senhora do bom sucesso é composta por 24 comunidades, 17 movimentos e 9 pastorais que tem como pároco o Padre Josevaldo Carvalho que junto aos coordenadores de cada grupo/movimento, dão seguimento à evangelização e na assistência na fé dos paroquianos e dos que por aqui vêm nos visitar. 

LOCALIZAÇÃO

(75) 3621-4021
(75) 3621-1344

 

Praça Sen. Temístocles, 317

Cruz das Almas/BA - CEP 44380-000

 

pacalmas@gmail.com

CONECTE-SE
  • Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Ícone
  • Cinza ícone do YouTube
  • Grey Google+ Icon

© 2019 por Paróquia N. Sra. do Bom Sucesso. Pastoral de Comunicação PNSBS.